Post Recomendado

Tinkle Ta Moko

A tradição maori do Ta Moko (tatuagem) é considerada uma arte sagrada, um presente do Universo que abençoa quem aplica símbolos concretos sobre o corpo. Uma tradição proveniente da Polinésia e fortemente enraizada na Nova Zelândia desde o ano 800 d.C., que nos chega para comemorar o Natal de 2016. Tiki O´Brien, designer reconhecido pelo seu profundo conhecimento dos símbolos e suas tradições, criou especialmente para a Tinkle, estes desenhos que trazem proteção e prosperidade: a) KORU – A espiral maori evoca o despertar da consciência, o crescimento e evolução pessoal. É fonte de vida, paz e pureza, porque aLer +

O Brand Journalism veio para ficar

A convergência entre os diferentes meios de comunicação é cada dia maior, graças à Internet e às novas tecnologias. O panorama está a modificar-se. O Marketing Digital veio dar voz às marcas, que optaram por criar os seus próprios meios de comunicação, através de blogs, redes sociais e em todas as práticas associadas ao Content Marketing. A Hubspot publicou um texto dedicado ao Brand Journalism que começa com: “Agora, todos fazemos parte do negócio dos meios!”. Atualmente as empresas vencedoras apostam em estratégias de conteúdos construídas com base em mensagens chave destinadas a criar um conceito da marca. Todos querem aliciarLer +

Adeus Vine: quais são os motivos do encerramento?

Há já quatro anos (em junho de 2012), Dom Hofmann, Rus Yusupov e Collin Kroll fundaram o Vine. Uma aplicação que viria a permitir aos utilizadores fazer o upload de vídeos de 6 segundos, que se reproduzem em loop, À sua plataforma com alma de rede social. Apenas quatro meses depois, o Twitter viu o seu potencial e associou-se a ela. Em maio de 2016, Huffington Post publicava que o Vine tinha 200 milhões de utilizadores mensais e que a ser um país, seria o décimo mais povoado do mundo. A aplicação conseguiria um êxito baseado, sobretudo, nas possibilidades humorísticas queLer +

Qual é o segredo do êxito de um Chat Bot no Facebook?

Há algumas semanas surgiu a notícia de que o Facebook irá potenciar o desenvolvimento do chat através de bots especialmente dirigido a meios e empresas. O conceito de novas formas de comunicar com o utilizador foi amplamente acolhido e muitos foram os casos de êxito com origem nesta fórmula. Hoje vamos analisar alguns casos específicos, dos jornais britânicos The Guardian e The Sun e as suas diferentes propostas para bots no Facebook. Sous-chef, o ajudante de cozinha Uma das propostas do The Guardian é um chat bot de cozinha, que ajuda a encontrar receitas em função de uma série de critérios queLer +