A socialização das pesquisas e como influenciará os SEO

Social Searh ranks

O cenário actual dos motores de pesquisa, das páginas de resultados e da ordem pela qual aparecem os dados pode mudar radicalmente em pouco tempo. Isto é, onde antes o SEO tinha em conta variáveis mais ou menos definidas no tempo (os KPIs) para definir estratégias de posicionamento, sempre em busca do Santo Graal da primeira posição (o que no momento da verdade é estendido ao compromisso entre o esforço e o investimento que, em muitos casos, dá como válida uma terceira posição na primeira página de resultados), vai agora evoluir para um conceito mais complexo, mas mais social.

A socialização de pesquisas já se encontra a funcionar. O nosso perfil no Google permite a ligação com diversas plataformas de redes sociais: as nossas contas de Twitter, Facebook, Flickr… Ou seja, podemos influenciar o nosso gráfico social para mostrar os conteúdos que partilhamos, nas páginas de resultados das pesquisas. Que impacto isto tem? A priori, implicações sensacionais e com oportunidades muito interessantes: consideremos a nossa capacidade de influência aquando da escalada para posições mais altas no motor de pesquisa.

Temos diante de nós uma oportunidade real e já madura (porque esta característica não é nova, o novo são as implicações que virão ao longo do tempo) de alcançar bons resultados do ponto de vista do SEO, se construirmos uma reputação social notória. O social reach torna-se numa arma à disposição dos influenciadores, que graças a essa mesma influência irão subir de posição nos motores de busca dentro do seu gráfico social.

Isto significa alterar o peso da influência social fora das redes sociais, ou também, se queremos ver desta forma, torna o Google numa ferramenta de pesquisa com recomendações, fornecendo resultados que são ponderados através de quem os partilha e de quem nos influenciará. Longe de disfarçar os resultados que esperamos, isto permite manter os resultados num contexto específico dentro do nosso círculo.

Obviamente, poderá haver momentos em que necessitemos, por qualquer motivo, voltar para o mecanismo de pesquisa normal. Removendo o perfil da Google dos perfis de redes sociais será a maneira de voltar às origens. A questão é se realmente necessitaremos de sair dos nossos círculos sociais para algo.

Será a nossa missão construir um gráfico social suficientemente interessante para a nossa actividade, de modo a que as métricas sociais passem a converter-se em KPIs úteis para a nossa estratégia de SEO.

Para complementar este texto, deixamos esta interessante apresentação sobre Social Search vs SEO.

Vía | Steve Rubel; SEO Moz; Slidescene
Foto | Adria Richards

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*