Facebook volta a mudar o seu algoritmo: mais munição para as marcas

howard

O Facebook continua o seu plano para rentabilizar a sua imensa base de utilizadores e aproximar-se (o mais possível) das marcas, ainda que o enésimo retoque ao algoritmo do Facebook que decide quais histórias e quando mostrá-las no mural de cada utilizador, pode ser uma faca de dois gumes para os anunciantes. Agora, o Facebook mostra conteúdos de páginas que não seguimos simplesmente porque foram mencionadas ou estão ligadas a atualizações de uma página de que gostamos.

Na prática pressupõe mais munição para as marcas, que podem aspirar a um maior alcance de cada um dos seus conteúdos, mas seguramente será mais uma razão de abandono para os muitos utilizadores insatisfeitos com o parque de diversões para as marcas em que se converteu o serviço de Mark Zuckerberg.

A funcionalidade não é nova no Facebook. Recorde que já podia ver imagens dos seus amigos que tinham sido adicionadas por pessoas que não seguia. O problema é que a jogada aplicada a marcas, que têm a capacidade de chegar a milhões de utilizadores, pode converter o nosso mural numa série de conteúdos publicitários indesejados. O Facebook argumenta, em vez disso, que para o utilizador será uma boa maneira de descobrir histórias interessantes que de outro modo não teria acesso.

Seja como for, a mudança (mais do que antes)  obriga as marcas a aperfeiçoar a sua estratégia de conteúdos. A criar conteúdos suficientemente bons, onde as imagens terão mais força, para que possam ser tidos em conta não só pelos seus seguidores, mas também por potenciais clientes. Resta descobrir como reagirão os utilizadores perante uma maior presença publicitaria nos seus morais.

Via | wwwhat’s new

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*