O auge do especialista em plataformas sociais nos meios

El auge del especialista en plataformas sociales en los medios

Twitter, Facebook, Instagram, Snapchat, Periscope, web, apps, Instant Articles… os meios de comunicação têm hoje à sua disposição muitas opções para distribuir os seus conteúdos, uma panóplia de cenários, cada um com diferentes características, para criar bom conteúdo que seja capaz de se conectar com a sua audiência. O problema claro, é qual usar e como o usar corretamente. Desse novo problema nasceu um novo trabalho que já é chave e continuará a crescer com grande importância nos próximos anos: o especialista em plataformas sociais.

Condé Nast International publicou não há pouco tempo uma oferta de emprego para um “platform relationships manager” que ajuda a coordenar o trabalho em Social Media e os canais de vídeo e apps da empresa. Não são os únicos que tiveram esta necessidade: na Vox Media existe um Director of Partner Platforms, uma figura que se encarrega de liderar os esforços editoriais e comerciais nessas plataformas, pontos-chave para as distribuição do seu produto. No USA Today existe uma equipa de 10 pessoas dedicadas às relações com os canais sociais e em Slate Group (Slate, Slate V, The Root, and ForeignPolicy.com) é o seu vice presidente Dan Check, quem lidera a relação com os canais de distribuição social.

Os meios de comunicação publicam continuamente nas redes sociais criando um tipo de conteúdo que complementa e em algum dos casos substitui o que oferecem nas suas apps ou nos seus portais. Para rentabilizar esforços e chegar realmente aos seus leitores é necessário entender as peculiaridades de cada canal, serem capazes de criar o melhor conteúdo possível para cada plataforma e de criar receita aproveitando as possibilidades de cada rede social.

“Tornou-se em algo tão importante que realmente é necessário um especialista dedicado. Queremos alguém que se dedique por completo”, explica Melissa Bell, vice presidente da Vox Media, neste artigo para o Wall Street Journal. Os grandes meios precisam de uma figura central e unificadora que conheça tanto o meio como cada uma das vozes de onde será distribuído o conteúdo. É um posto em ascensão.