O que é o SEO negativo e porque não deverá preocupar-se

3081398203_efa1ffbe54_o

Quando falamos de SEO podemos abordar vários temas diferentes: “conseguir um bom posicionamento natural”, “o que não fazer no SEO” (conhecido como Black Hat SEO), “as mudanças fundamentais nos algoritmos do Google”, etc… Surge agora uma corrente intitulada SEO negativo. Mas na realidade, esta é uma prática bastante marginal e que possivelmente nunca o afetará.

SEO negativo consiste em propositadamente fazer mal as coisas para prejudicar um concorrente / rival. Ou seja, algo similar a praticar técnicas Black Hat no website de outra empresa, na esperança de que o Google a penalize pela suposta utilização de técnicas fraudulentas. Se me permitem a analogia, é como colocar algo ilegal no bolso de uma pessoa que vai passar pela alfândega: algo com pouca ética e, sobretudo, potencialmente ilegal.

É eficaz o SEO negativo? Alguém o faz?

 
Começamos por responder à segunda pergunta: sim, muitos tentam. Mas são muito poucos o fazem bem e menos ainda os que conseguem obter resultados positivos (conseguir fazer desaparecer um website mediante estas técnicas). O SEO negativo pode-se colocar em prática de muitas maneiras, desde as mais explícitas (e eficazes, mas mais difíceis), até às mais indiretas (pouco eficazes, mas muito mais simples de colocar em prática).

O SEO negativo interessa, mas não tanto como seria de esperar. Se fizermos uma pesquisa rápida no Google Trends comprovamos que o interesse se mantém discretamente a meio caminho entre o máximo e o mínimo de interesse (exceto por volta de 2012 e descontando os resultados de janeiro, que não aparecem e por isso surge o zero no final do gráfico).

seo negativo

Em 2012, Matt Cutts publicou um vídeo que explicava as poucas (para não dizer nulas) possibilidades de alguém conseguir fazer SEO negativo na maioria dos websites. Neste vídeo, conclui-se que muitos falam dele, mas poucos o põem em prática, e muito poucos conseguem algo positivo com este tipo de práticas. Além disso, o mais provável é que uma tentativa de fazer múltiplas ligações de qualidade duvidosa para um website pode resultar numa ajuda real para o site.

Apenas no caso, e tendo em conta que o SEO negativo tem mais de mito do que de algo que nos devamos preocupar , existe uma página do Google dedicada a solucionar qualquer caso de enlaçamento indesejado. Esta ferramenta – Disavowing Tool – permite-nos solicitar ao Google que não considere os links que assinalamos, quando calcula os rankings. É uma ferramenta de último recurso que deve utilizar-se com critério e nunca de ânimo leve.

Em suma, o SEO negativo existe, mas é altamente improvável que 98% dos negócios tenham que se preocupar porque alguém dedique tempo e recursos a tentar prejudicar o nosso ranking com algo tão elaborado. Se isto acontecer, utilizando a Disavowing Tool do Google, poderemos solucioná-lo de maneira muito simples.

Foto | Sammy Zimmermanns

A segurança e saúde de todos é a nossa prioridade. Por favor, leia atentamente as informações neste link sobre a prevenção da COVID-19 antes de entrar nos nossos escritórios para qualquer visita, reunião ou evento.