Quais as etapas básicas de uma estratégia de conteúdos?

diary-315557_640

Com tudo o que falamos sobre estratégia de conteúdos, é hora de explicar de forma resumida quais as principais fases que existem numa estratégia típica. Temos que ter em conta que a estratégia é muito importante para conseguir os nossos objetivos e manter o controlo tanto dos conteúdos, como dos seus resultados. Sem estratégia, não existe nada.

Sendo assim, temos de ser conscientes que uma estratégia de conteúdos tem uma parte fundamental do seu desenvolvimento no planeamento prévio: rever o que temos até ao momento (e se estamos a começar, melhor, mas também existe trabalho nesse caso). Nem todos os conteúdos valem a pena, e por isso temos de estabelecer as bases do que queremos e do que não queremos, e inclusive auditar os nossos conteúdos anteriores com todo o rigor.

Diagnóstico, estudo, planeamento prévio

 

Tem que conhecer o negócio e os seus pontos fortes, debilidades, oportunidades e ameaças, ou seja, o que se conhece como análise SWOT (e aqui tem um breve resumo sobre como se faz), antes de planearmos a estratégia, porque essa estratégia irá potenciar os pontos fortes, neutralizar as debilidades, aproveitar as oportunidades e fazer frente às ameaças.

Definir os objetivos e as KPI

 

Chega o momento de estabelecer o que queremos alcançar com a estratégia e quais as variáveis que vamos medir para compreender se o estamos a fazer bem, ou não. Aqui podemos ver uma gigantesca infografia que resume tudo o que está relacionado com KPI’s, embora, sem dúvida cada negócio tem o seu próprio conjunto imprescindível.

Idealização dos conteúdos

 

Para isto, às vezes temos que utilizar a imaginação e fazer um brainstorming em equipa. A matriz por baixo destas linhas é um exemplo de como estabelecer os conteúdos dependendo do objetivo (Fonte: smartinsights).

matrix

É uma matriz muito simples de entender, porque nos oferece a técnica adequada para o objetivo perseguido. Por exemplo, se queremos convencer os clientes sobre X a um nível totalmente racional e sério, podemos fazer um case study, ou preparar uma demostração interativa. No entanto, se procuramos algo mais emocional, divertido mas que ao mesmo tempo tome envolva a nossa marca, podemos pensar num conteúdo com potencial viral, como um vídeo emotivo, um teste, um concurso…

Organizar os conteúdos num timeline

 

É o momento de organizar os conteúdos numa linha temporal: programar cuidadosamente quando sai cada conteúdo, por exemplo com esta sinopse.

Plano de difusão

 

O plano de difusão é o último passo, mas não é o menos importante. Com ele programaremos a difusão dos conteúdos nos canais, sabendo exatamente quando irão ser publicados em cada canal, com que frequência, se são reutilizados ou não… Um exemplo está na nossa proposta para um mix de conteúdos eficiente.

A segurança e saúde de todos é a nossa prioridade. Por favor, leia atentamente as informações neste link sobre a prevenção da COVID-19 antes de entrar nos nossos escritórios para qualquer visita, reunião ou evento.