Um conteúdo medíocre pode sair muito caro

lector sorprendido

No mundo da criação de conteúdos podemos encontrar de tudo: textos sem sentido, produções medíocres, preços abusivos (reduzidos ou elevados), falsos profetas que pretendem convencer de que o que importa é o SEO e quantos mais conteúdos melhor.

A realidade é que as pequenas e médias empresas têm tendência a ver a criação de conteúdos como um desafio que precisam superar para “estar na Internet”, chocando assim contra a realidade: ou dispõem de pessoal e recursos adequados para a criação de conteúdos (seja qual for o canal) ou dedicam os recursos necessários para subcontratar profissionais que se encarreguem dessa criação e redação de conteúdos. No entanto, o importante não é apenas escrever, mas sim de desenvolver uma estratégia completa de conteúdos.

A criação de conteúdos não se refere apenas a manter um blog

 

É um erro pensar que “criar conteúdos” é manter um blog, porque sabemos que a realidade é bem diferente. Temos conteúdos numa página web, numa loja online, num blog, num canal de YouTube, nas redes sociais, na newsletter… o que não significa que cada empresa deva ter todos estes canais para poder criar conteúdos. Pelo contrário: cada caso tem que ser examinado, e deve formar uma estratégia eficaz com as melhores ferramentas disponíveis.

Nem sempre faz sentido apoiar a estratégia de conteúdos num blog. Existem meios ou empresas que só têm presença nas redes sociais, que apoiam uma web com os seus perfis, e no geral, a combinação de técnicas e suportes para os conteúdos são muito numerosas. Seja como for, temos que esclarecer que a criação de conteúdos não se refere a criar um tweet, fazer um vídeo, publicar no blog, atualizar a web. Refere-se a ter uma estratégia definida que não culmina com a criação do conteúdo, mas com a sua promoção, distribuição e análise.

O problema de fundo é que muitas empresas apoiam a sua estratégia em estabelecer uma linha editorial determinada e contratar conteúdos. Isto não é uma estratégia, mas deveria ser uma das etapas da dita estratégia. Sendo este o ponto da questão, o que muitos perguntam é quanto é necessário investir nos conteúdos. A resposta é muito complexa, mas a ideia subjacente é que um conteúdo medíocre vai-nos sair caro com o passar do tempo.

A razão é que um conteúdo medíocre não se destaca entre o ruído de fundo, não se conecta com um potencial cliente, não traz valor ao cliente, nem serve realmente o SEO (ao contrário dos conteúdos melhor realizados).

Se pretende um conteúdo que se torne relevante, contrate profissionais, e claro, invista o valor que merecem esses conteúdos. No final, serão investimentos a médio e a longo prazo que recaem na nossa marca (e não é publicidade, é promoção).

A segurança e saúde de todos é a nossa prioridade. Por favor, leia atentamente as informações neste link sobre a prevenção da COVID-19 antes de entrar nos nossos escritórios para qualquer visita, reunião ou evento.